FRESP no facebook FRESP no Instagram FRESP no YouTube

Ministério vai recompor R$ 2 bilhões para finalizar obras e manutenção de rodovias

16/04/2019

O Ministério da Infraestrutura anunciou, nesta terça-feira (16), que R$ 2 bilhões dos R$ 4,3 bilhões contingenciados em março serão recompostos à Pasta para concluir obras e realizar a manutenção em trechos rodoviários prioritários. O anúncio foi feito durante cerimônia no Palácio do Planalto para detalhar as novas medidas do governo para o setor de transporte rodoviário de carga.

Para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, a recomposição orçamentária vai permitir que obras fundamentais não sejam paralisadas por falta de recursos, além de garantir a manutenção dos principais corredores logísticos. “São R$ 2 bilhões destinados agora para a conclusão de obras importantes que estão em andamento e manutenção de rodovias e eixos importantes”, analisou.

Com isso, o Ministério terá recursos assegurados para finalização da pavimentação da BR-163/PA até Miritituba, por exemplo, uma das prioridades do governo. “Vamos dar qualidade de vida para o caminhoneiro, evitando filas, atoleiros e o tempo enorme de afastamento de casa”, afirmou. O ministro citou ainda outros trechos relevantes que necessitam de obras. “Temos uma série de eixos importantes que foram levantados, onde há grande movimento de transportadores de carga. Vamos garantir recursos para que as obras aconteçam”, disse.

As obras que terão recursos assegurados com a recomposição são:

  • Conclusão da BR-381/MG;
  • Conclusão da duplicação da BR-116/RS;
  • Entrega da Segunda Ponte do Guaíba/RS;
  • Conclusão da pavimentação da BR-163/PA;
  • Conclusão da duplicação da BR-101/BA;
  • Construção de 8 pontes de concreto na BR-242/MT;
  • Complementação de trecho da BR-135/MA.

CAMINHONEIROS – o Governo ainda anunciou nesta terça-feira um pacote de medidas para melhorar a vida do caminhoneiro. Entre elas, está a criação de uma linha de crédito, via BNDES, que garante R$500 milhões para os caminhoneiros, nesta primeira liberação, sendo que o limite de financiamento por motorista é de R$ 30 mil. Essa linha fica restrita aqueles que têm dois caminhões por CPF.

O ministro Tarcísio ressaltou o interesse pelas questões dos caminhoneiros na gestão do presidente Jair Bolsonaro. “Estamos desenvolvendo programas voltados para a categoria, para melhorar as condições de vida e renda do caminhoneiro e da sua família", disse o ministro, que destacou ainda a importância do Fórum dos Caminhoneiros, realizado pelo Ministério da Infraestrutura. “É um espaço de tomada de decisões e de diálogo, onde o caminhoneiro encontra os braços abertos e a receptividade do governo. Agora, o Fórum tem método, tem direcionamento de solução técnica e diálogo com todos os envolvidos no processo de transportes”, completou.

No Fórum, que foi retomado no último dia 22 de março, o Governo Federal tem buscado solucionar as principais demandas levadas pela categoria, como o piso mínimo, pontos de parada e descanso, transporte de produtos perigosos, marco regulatório, agenda multimodal, renovação de frota, aposentadoria, cooperativismo, condições de rodovia e segurança. “Estamos dialogando com a categoria e com a família da categoria. Uma coisa que nos chama atenção é a falta de qualidade dos pontos de parada. Vamos trazer estes postos de descanso e uma maneira de fomentar isso é tornar obrigatório já nas rodovias concedidas.”, garantiu o ministro.

Via: Ministério da Infraestrutura

 

Voltar