FRESP no facebook FRESP no Instagram FRESP no YouTube

A representatividade feminina se faz presente no setor de fretamento

06/03/2020

A mulher tem ocupado seu espaço no mercado de trabalho, mas a desigualdade em relação à sua participação ainda existe e os números não são baixos. Segundo matéria do Estadão, mundialmente, apenas 50% das mulheres estão representadas na força de trabalho global, comparadas com 76% dos homens.

Porém, desde os anos 2000, pesquisas e estudos vêm mostrando mais empoderamento e aumento de mulheres em cargos de lideranças. Um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) indica que até 2030 a participação feminina no mercado de trabalho brasileiro deve crescer mais do que a masculina. Segundo os dados, as mulheres têm se dedicado mais em educação e se qualificado de forma diferenciada.

No setor de fretamento, por exemplo, que é formado em sua maioria por homens, vemos uma forte representatividade feminina com a equipe da FRESP, que é exclusivamente composta por mulheres.

À frente dos trabalhos está a diretora executiva Regina Rocha, que comanda sua equipe de outras mulheres. Além disso, toda a comunicação e divulgação das ações da federação está a cargo de uma equipe feminina da MR Comunicação. Assim como no suporte jurídico da CMA Advogados e contábil da Contabilidade Fernandes. “É uma equipe essencialmente feminina”, afirma a diretora executiva.

“Apesar de ainda estarmos longe de conquistarmos espaços dentro das empresas de fretamento, os empresários confiam no time da FRESP para cuidar dos interesses do setor como um todo”, ressalta Regina.

Mesmo com pequena participação nas garagens, algumas empresas de fretamento contam com mulheres que comandam com excelência toda a equipe, como é o caso de Vera Dias Ribeiro, da Style Bus Agência de Viagens e Turismo.

Para ela, o fato de o setor de fretamento ser historicamente dominado por homens, alguns ainda possuem resistência em admitir que o mundo é das mulheres e pesquisas mostram isso. “A mulher tem o potencial de ser inspiradora em fazer com que tudo que idealiza, aconteça, pois ela tem a sabedoria e leveza ao conduzir a fala”, defende.

Porém, Vera diz que os desafios ainda são muitos. “Devemos ter em mente que não há vitórias sem lutas e isso é um fluxo normal da vida em todas as áreas, afinal, um bom marinheiro só se torna bom, quando ele passa por mares agitados”. Entretanto, atentar ao foco que você dá para os obstáculos faz toda a diferença, segundo a empresária.

 

Voltar