FRESP no facebook FRESP no Instagram FRESP no YouTube

FRESP participa de tratativas para mudar lei que exige plataforma elevatória nas frotas

19/02/2021

A FRESP participou de tratativas com lideranças nacionais em dezembro de 2020 para tentar uma mudança na Lei Brasileira de Inclusão que permita ao setor de fretamento estar mais adequado às necessidades da sociedade em relação à acessibilidade.

A legislação atual prevê que 100% dos veículos adquiridos na renovação da frota sejam acessíveis – com plataformas elevatórias. “Porém, o setor entende que não seria necessário 100% dos veículos serem acessíveis, porque temos pouca demanda para transporte de pessoas com mobilidade tão reduzida e que exija uma plataforma elevatória”, explica a diretora executiva da FRESP, Regina Rocha.

Segundo a diretora, em situações que há passageiros com mobilidade reduzida, o setor tem condições de atender, inclusive com outras possibilidades que não seja um ônibus acessível, como por exemplo, uma van e até um automóvel que proporcionarão uma melhor mobilidade.

As lideranças nacionais estudam propor emendas a projetos de lei de deputados federais que estejam em tramitação, solicitando a apreciação dessa proposta de alteração, como já ocorreu com locadoras e outros setores da economia que tiveram um percentual determinado da sua frota ou atividade com acessibilidade plena por meio de uma plataforma elevatória.

 

Voltar