FECHAR X

FRESP no facebook FRESP no Instagram FRESP no YouTube

EMTU e AgemVale estudam soluções para transporte alternativo informal em Ubatuba

18/08/2017

Na manhã da última terça-feita, dia 15, o secretário de Turismo de Ubatuba, Luiz Bischof, reuniu-se rapidamente com o diretor técnico da Agência Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte (AgemVale), José Celso Bueno, em São José dos Campos.

Na ocasião, Bueno comentou sobre uma serie de reuniões, realizadas a pedido do diretor presidente da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU), Joaquim Lopes da Silva Junior, a fim de buscar uma solução para o transporte alternativo e clandestino das vans que não obedecem à regulamentação.

Bueno comentou que o projeto vai contemplar quem trabalha na informalidade, que transportariam grupos por rotas estabelecidas, envolvendo o turismo das cidades da RM Vale.

Além de incentivar e fomentar o turismo na região, a iniciativa dará mais oportunidades de atuação para pessoas que trabalham com o transporte coletivo, desde que estejam regularizados.

“Todos ficaram encantados com a possibilidade, pois além de ser uma solução para a EMTU, é algo que dilui a informalidade”, acrescentou Bueno.

Ele ainda destacou o grande campo de oportunidades de empreendimento, exemplificando as comitivas de empresários que vêm de outros países para São José dos Campos e não conseguem utilizar o transporte público convencional para fazer pequenos passeios durante o período de estada.

“Existe a possibilidade de estabelecer várias rotas a serem executadas pelos carros cadastrados. Ainda será feito um estudo, mas provavelmente, cada cidade terá sua central de controle desses transportes” complementou o diretor técnico.

O secretário de Turismo de Ubatuba, Luiz Bischof, comentou que ele foi o responsável pela criação da licença para transporte coletivo de turismo no município há 15 anos, época em que esteve na Companhia Municipal de Turismo (Comtur) e afirmou que a iniciativa deu uma freada na informalidade. “Hoje o importante é fazer com que o passageiro entre na van que tenha licença e seguro- ações que evitam a informalidade”, pontuou Bischof.

Inicialmente, a ideia é discutir a proposta dentro de um pequeno grupo da RM Vale, representando microrregiões (Litoral Norte, Aparecida, Santo Antônio, Monteiro Lobato e Cruzeiro), caso seja aprovada a ideia, seja feita a expansão da proposta para as demais cidades.

Via: Portal R3

 

Voltar